Como posso ajudar meu filho a desenvolver inteligência emocional?

Atualizado: 7 de mar. de 2021

Você sabe como desenvolver inteligência emocional em seu filho? Veja como você pode ajudar seu filho a aprender a lidar com as emoções e ter relações mais saudáveis.


Mas, afinal, o que é inteligência emocional?


Inteligência emocional é a capacidade de compreender as próprias emoções e as de outras pessoas, usando-as a seu favor, construindo relações saudáveis, fazendo escolhas conscientes e adquirindo uma melhor qualidade de vida. A infância é a melhor fase para trabalhar a inteligência emocional, pois ao desenvolver essas habilidades desde cedo elas se tornam naturais e as crianças se tornam mais seguras, autoconfiantes e futuramente mais bem sucedidas na vida pessoal e profissional.


Quem tem inteligência emocional sabe pensar, sentir e agir de forma inteligente e lida melhor com as frustrações e adversidades da vida.

Quando uma criança chora sem motivo aparente, tem momentos de agressividade, raiva ou tristeza, é papel dos adultos auxilia-la a compreender o que ela está sentindo e por qual razão está tendo essa emoção/comportamento.


Saiba mais sobre atividades que trabalham as emoções


E Mais: O que é a psicoterapia infantil


Veja a seguir 5 passos para ajudar as crianças a desenvolver inteligência emocional


Passo 1: Ajude a criança a identificar as emoções

Conversar sobre as diferentes emoções, nomeá-las e ajudar as crianças a identificar cada uma delas são atitudes que facilitam a passagem por momentos de crise, aumenta a confiança das crianças e favorece o seu desenvolvimento saudável. Como por exemplo, quando você negar comprar um brinquedo novo para seu filho e ele reagir com birra, explique que aquele sentimento que ele está sentindo pode ser raiva e frustração.

Também é muito importante se mostrar disponível para procurar compreender o que elas estão sentindo e mostrar que você está ali para ajudar, oferecendo sua escuta.


Passo 2: Converse com seu filho sobre as emoções


Além de identificar as próprias emoções e as dos outros, permitir que a criança se expresse sobre o que está sentido e se mostrar disponível para compreender e ajudar é algo tão importante quanto. Por isso, conversar com as crianças sobre as emoções, tanto as que são consideradas positivas quanto as negativas, é uma das formas de desenvolver a inteligência emocional das crianças.


Passo 3: Dê exemplo


Pais que não lidam muito bem com a própria raiva, ou que não conseguem falar sobre os próprios sentimentos tem mais dificuldade em ensinar os filhos a lidar com as emoções. Por isso, compartilhar os seus sentimentos com os filhos faz toda a diferença. Tentar não perder o controle na frente deles, ou se por acaso isso acontecer, reconhecer que sua atitude não foi positiva só aumentam a compreensão das crianças sobre as próprias emoções e atitudes. Através de experiências vividas como brincar de faz de conta, contar histórias, gastar energia, jogos e atividades dirigidas sobre o tema a criança pode aprender a demonstrar seus sentimentos sem causar prejuízos a si mesma e nem para as pessoas ao seu redor.


Passo 4: Respeite e acolha as emoções de seus filhos


Procurar compreender o que se passa por trás de todo comportamento não é uma forma de amenizar a situação, ou de "passar a mão na cabeça" da criança, mas uma maneira de olhar esse comportamento com o objetivo de auxiliar e promover mudanças para que as crianças se sintam muito mais acolhidas e compreendidas, diminuindo então os comportamentos lidos como difíceis.


Passo 5: Ofereça alternativas


Oferecer alternativas significa mostrar ao seu filho outras formas de demonstrar ou extravasar suas emoções. Muitas vezes a irritação de uma criança pode ser fruto de cansaço ou fome e sono, então ofereça a oportunidade para ela tirar um cochilo a tarde para relaxar. Além disso existem algumas atividades que podem auxiliar as crianças a extravasar as emoções pode correr, pular, fazer atividades físicas, pintar e desenhar.


Leia mais: 6 atividades para trabalhar a raiva e acalmar as crianças


Como vimos, a inteligência emocional envolve muitos aspectos importantes que podem ser trabalhados em crianças bem pequenas, que oferece ferramentas que utilizamos ao longo de toda a vida.

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo